5 Coisas Que Você Precisa Saber Sobre Linguagem Corporal

Caso você queira se tornar um “mestre” da comunicação não-verbal, existem algumas coisas que você precisa saber.
Em primeiro lugar, há uma série de equívocos sobre comunicação não-verbal. Por exemplo, uma série de livros (que inclui best-sellers) sugerem que você pode “ler as pessoas como se fossem um livro.” Isso simplesmente não é verdade. Você, no entanto, pode se tornar melhor em observar detalhes com muita prática e estudos adequados. Aqui estão algumas ideias para que você possa começar.

1 – A Linguagem Corporal Não é Uma “Linguagem”.

Como mencionado, não há nenhum dicionário para a comunicação não-verbal. O significado de um sinal verbal particular, tal como um certo gesto ou movimento do olho, pode depender do contexto, o indivíduo, e relação entre o “remetente” do sinal e o receptor. As exceções são certos gestos conhecidos como “emblemas” – gestos que tomam o lugar da palavra falada, como o símbolo de “OK” feito com o polegar e o indicador. Portanto, não pense que só porque alguém tem cruzado seus braços (ou pernas), que significa qualquer coisa em particular. O contexto importa, assim como o estilo pessoal individual. Algumas pessoas podem simplesmente sentir-se mais confortável ao cruzar os braços em situações sociais e que podem não ter nada a ver com você.

2 – A Chave Estar No Contexto.

Certos comportamentos não-verbais, como invadir o “espaço pessoal” de alguém pode provocar automaticamente excitação (como já vi os PUAs e mentalistas da vida dizerem por ai). Essa excitação e como pode ser interpretado depende do contexto. Em um encontro positivo, uma ligeira invasão no “espaço pessoal” de alguém pode desencadear excitação que pode levar a uma reação positiva, ou seja, interesse sexual, etc. Em uma situação envolvendo uma luta pelo domínio, invadindo o “espaço” do outro pode levar a ira, ou talvez medo, na outra pessoa.

3 – Certas Expressões Faciais Têm Um Significado Universal.

Ha grandes evidências e pesquisas científicas que as expressões básicas de raiva, felicidade, tristeza, desgosto, surpresa e medo são exibidos de forma semelhante entre as culturas. Podemos reconhecer uma expressão feliz em praticamente qualquer pessoa do mundo. O problema é que é muito difícil, sem uma formação adequada, ser capaz de distinguir uma expressão “genuína” de felicidade a partir de uma falsa, ainda mais se vier com um sorriso.

4- É Preciso Um Para Conhecer Um.

Existem diferenças individuais na capacidade das pessoas de se comunicar verbalmente. Esta é uma grande parte da construção da nossa inteligência emocional.
Certas pessoas são muito hábeis em se expressar claramente no envio de mensagens não verbais de emoções, dominância e etc. Outros são bons em leitura, ou “decodificação,” com os sinais não-verbais dos outros. E essas habilidades são correlacionadas, de modo que um bom remetente é mais provável do que os outros para ser um bom receptor.

5- Detecção de Mentiras é Quase Impossível.

Há uma certa crença de que podemos dizer quando uma pessoas está mentindo através da linguagem corporal de um mentiroso como: “um mentiroso não olha nos olhos” ou “sempre exibirá gestos de nervosismo.” A realidade é que é quase impossível de detectar com precisão mentiras simplesmente através de apenas ler a linguagem corporal de alguém. Embora a mentira possa causar excitação, as pessoas têm diferentes modos de exibir isso, assim que uma pessoa pode procurar culpados e outro verdadeiro, independentemente da sua veracidade. Algumas pesquisas sugerem que existem alguns, raros indivíduos capazes de detectar mentira em níveis acima do comum, mas mesmo essas pessoas não são tudo o que precisa. (Esta pesquisa foi a base para o programa de Tv Lie To Me, embora sugeriu incorretamente que esses detectores de mentiras estavam quase extintos.)

Seja Vip !

Receba nosso ebook Grátis!

Deixe Seu Melhor Email