Análise da Linguagem Corporal do Cazuza

Sem dúvidas, dentre todas as vantagens que se consegue estudando Linguagem Corporal, a maior delas é aumentar a capacidade de desvendar pessoas. Afinal, estamos sempre lidando com pessoas, recebendo e passando informações, tanto verbais quanto não verbais. Diante desta realidade, saber se durante alguma conversa alguém está sendo sincero ou mentindo, se é confiável para fazer negociações ou não, é de extrema importância e pode nos livrar de muitos enganadores.

Treinando Com Vídeos

Uma forma de treinar a percepção e os conhecimentos em Linguagem Corporal é a análise de vídeos. Desta maneira você terá liberdade para pausar uma cena, voltar e revê-la quantas vezes quiser para que sua análise seja mais eficaz.

Recentemente, o curtidor da nossa página, Robson de Lima, nos pediu para que analisássemos um vídeo de entrevista do Cazuza no programa da Marília Gabriela do ano de 1988, em um trecho no qual ele afirmou que não tinha AIDS. Neste artigo mostraremos o que foi concluído e como chegamos a tais conclusões.

Como Analisar um Vídeo?  

A facilidade em analisar um vídeo está, justamente, na possibilidade da pausa e repetir. Deve-se assistir a um vídeo mais de uma vez com a finalidade de buscar todos os gestos e posturas possíveis para analisar.

ATENTE-SE aos erros que pode cometer. 

Em qualquer análise de Linguagem Não Verbal deve-se atentar a estes dois pontos:

Analise o Conjunto

Em hipótese alguma a análise da linguagem corporal deve ser feita através de gestos isolados. Não é difícil chegar a uma conclusão errada se for ignorado o grupo gestual. Observe todos os gestos emitidos pelo comunicador, antes, durante e depois da fala, comparando-os sempre e buscando a sincronia, se houver, entre o que é dito de maneira verbal e não verbal.

Durante a análise do vídeo do Cazuza era evidente a sua agitação e tensão, principalmente ao se tratar da AIDS e de sua possível relação com esta doença. Vários foram os sinais que nos levaram a esta conclusão como os auto-toques, os desvios do olhar, o afastamento do corpo, etc.

Observe o Contexto

O contexto diz muito e não pode ser ignorado. Para analisar um contexto deve-se observar quem fala, com quem fala,  as condições em que fala, o local, o motivo, etc. Um gesto pode ter mais de um significado; A pessoa pode ter costumes específicos; Deve-se descobrir a baseline da pessoa, ou seja,  a forma como ela costuma agir normalmente. Todos estes detalhes devem ser observados para uma visão mais ampla de seu contexto.

O vídeo analisado é do ano de 1988, dois anos antes da morte de Cazuza por um choque séptico causado ela AIDS. Para descobrir como ele costumava agir em entrevistas, antes do vídeo da Marília Gabriela, buscamos assistir a outros vídeos (a partir do ano de 1985) e chegamos a conclusão de que nos vídeos mais antigos, Cazuza mostrava-se mais confiante em entrevistas, e nos vídeos mais recentes, onde já havia suspeita de que o cantor tinha AIDS, ele aparentava mais tenso e inseguro em suas colocações, o que intensificava quando o assunto era a doença.

Análise do Vídeo de Cazuza

Abaixo, uma breve análise em vídeo e, em seguida, uma análise mais detalhada por escrito.

0:24 – ”Mas agora eu ‘tô’ ótimo”. =  Negação com a cabeça.

0:34 – Levantar os ombros/ Olhar para cima = Incerteza e busca rota de fuga.

0:35 – Negar com a cabeça =  não há sincronia entre a fala e o corpo (incongruência)

 0:58 – Beber água = Ganhar tempo para resposta.

1:06 – Desviar o olhar =  Desconforto/tensão; desejo de sair daquela situação.

1:07 – Levantar os ombros do modo assimétrico  = Desconforto com a pergunta.

1: 13 – Afastamento = Vontade de sair da situação em que se encontra.

1:14 – Auto toque  =  Buscando tranquilizar-se diante da tensão provocada pela pergunta.

1:15 – Lamber os lábios = Tensão/ Lamber os lábios também pode ser uma forma de ganhar tempo para pensar em uma resposta.

1:18 – Desviar o olhar = Desconforto/tensão; desejo de sair daquela situação.

1:22 – Auto toque = Uma forma de se tranquilizar diante da tensão.

Micro expressão de Medo =  Ocorre quando as pálpebras superiores se erguem e as inferiores ficam levemente contraídas, as sobrancelhas se erguem e se juntam, o queixo fica caído e os lábios ficam puxados na direção horizontal.

1:31 – Arrumar a gola =  Outra maneira de ganhar tempo e aliviar a tensão provocada pelo momento. 

1:48 – Apertar os lábios =  Analisando juntamente com o contexto, tensão.

1:54 – Engolir seco = Tensão.

1:58 – Lamber os lábios = Ganhar tempo para resposta.

2:18 – ”…AIDS mata” = Medo.

2:28 – Gagueja/ Ombros levantam = Nervosismo. 

3:19 – ” Esta campanha vai prejudicar os aidéticos  ” – Aponta para si.

3:23 – ” Aí que eles vão morrer mesmo  ” = Aponta para si.    

Conclusão  

Neste vídeo, com base na observação da Linguagem Corporal, juntamente com a análise do discurso, podemos concluir que Cazuza se mostra incongruente a respeito de saber sobre  a AIDS. Claro, se hoje em dia a AIDS ainda é tabu, no ano de 1988 o preconceito era ainda maior, e se dizer ”aidético” em rede nacional era extremamente arriscado para a reputação.  Lembramos aqui, que o estudante de linguagem corporal nunca deve fazer  julgamentos morais a respeito de quem mostra incongruências entre o conteúdo verbal e não verbal, pois sabemos que TODAS as pessoas mostrarão dissonantes no que se diz respeito ao verbal e não verbal em determinada situação. Observando essa situação onde se encontrou Cazuza, em que ele deveria expor nacionalmente a sua fragilidade, pode-se dizer que há, no próprio contexto, uma justificação pelo seu comportamento não verbal.

Não Minta Pra Mim!

12023025_962321350501532_1649503559_n

 

Muito embora eu tenha dito que entre os estudantes de Linguagem Corporal não deve haver julgamento moral com a pessoa que demonstra incongruências , devemos, sim, nos prevenir de um suposto engano, pois as vezes uma situação onde identificamos dissonâncias entre o verbal e não verbal pode predizer um fim extremamente destrutivo, e saber identificá-la para evitar é uma habilidade necessária.

Há um livro que sempre indico para todas as pessoas que desejam se afastar das situações danosas que uma mentira pode trazer,  este livro se chama: ” Não Minta Pra Mim!” do Mestre Paulo Sérgio de Camargo.

Indico este livro, não apenas pelo conteúdo que considero ótimo, mas, principalmente, pela forma como é escrito. Não é um livro onde esté escrita apenas a teoria: O autor busca ilustrar com exemplos, tanto de outras pessoas como da própria vivência, situações em que foram desvendadas mentiras, e traz ao leitor uma forma diferente de aprendizado onde quem lê consegue visualizar a prática da teoria que aprende.

Posso te dar outra dica? Entre para nosso treinamento online e faça parte do nosso grupo de alunos: Clique aqui

Seja Vip !

Receba nosso ebook Grátis!

Deixe Seu Melhor Email